Zumbi: A Origem

Bem, diferente dos zumbis apresentados neste post, o TarrasCão não morreu!!

É curioso que tantos já tenham assistidos vários filmes sobre zumbis, mas poucos saibam como tudo começou!

Bem, foi em uma terra distante (Haiti) e num tempo, ha muito, passado(1932).

Além do título, do lugar e da época existem fatos interessante sobre essa produção:  O personagem principal transformava as pessoas  em trabalhadores zumbis com a ajuda de uma poção. O filme rendeu uma seqüência: Revolt of the Zombies (“Revolta dos Zumbis”), de 1936.

Poções e professores malucos, esse foi o perfil de filmes sobre zumbis até 1968, quando os cadáveres putrefatos ganharam sua chance: “cérebros!!”, em Noite dos Mortos-Vivos, que teve duas seqüências e uma delas, Zombie, Despertar dos Mortos (1978), foi refilmada com o nome de Madrugada dos Mortos (2004).

O interessante é que nesses filmes ninguem chama os zumbis por ‘zumbis’. Não havia nada como: “meu deus! Os zumbis querem meu cérebro!!!” Isso não aconteceu por acaso, os criadores queriam passar a ideia de ‘ninguem sabe o que está acontecendo!”

Bem, é engraçado como filhos pródigos tendem a voltar! Pois é, pode parecer que não, mas filmes zumbis voltaram ao perfil de poções mágicas! Bem… não mágicas… nem poções… Mas em forma de contaminação viral, uma vez que é menos impossível um monte de gente se contaminar (enquanto vivos) do que um monte de cadáveres se levantarem do chão e gritarem “cérebro!” (a saber Resident 1 2 3 e 4, Eu sou a Lenda, Extermínio 1 e 2 (o 2 é uma bosta) e REC – interessante – são todos por contaminação viral)

É isso ai. Na sequencia (qualquer horário livre daqui pro natal) vem o restante do post. Mais curiosidades, jogos e coisas de zumbi! Além de comentários sobre os zumbis mais bem produzidos (os filmes… quis dizer) (os hiperlinks serão adicionados aos poucos)