Por onde anda belchior??

Muito se falou do Belchior. Ninguém sabe para onde ele foi, quando exatamente sumiu e quando (ou se) vai voltar. Nós, do Tarrascão, encontramos uma pista de onde Belchior possa estar!!

Belchior

Ele não foi encontrado se drogando ou em qualquer outro estado deplorável da vida… Muitos acham que ele se exilou para produzir um novo álbum ou uma exposição de arte (para quem não sabe, ele também pinta). Mas não foi nada disso! Ele foi encontrado batendo ferro numa pequena e remota cidadezinha.

Esta é uma filmagem (TOTALMENTE EXCLUSIVA!!!) feita no ultimo final de semana: link. A filmagem foi realizada no vilarejo Truce, que fica no reino de Guardia, no ano de 1000 A.D (Uma terra extrangeira, de difícil acesso).

Testemunhas afirmam que ele está usando o nome de Melchior, no lugar de Belchior. O que parece ter dificultado as tentativas das autoridades locais em contacta-lo.

Nosso correspondente local estará em alerta para surgimento de novas evidências do paradeiro de Belchior!

Rolador de Dados

Em tempo: Rolador e dado não são boas escolhas para títulos de posts

Match dice 2.0 for iphone

Bom para aquelas horas em que as fichas estão sobre toda a mesa junto com a pipoca, coca e cachaça =]

—-

Em tempo[2]: Boa hora para cobrar perguntar se o mago ainda tá com meus dados

Piada do Dia: Nerd

Pegando o embalo…

Gustavo

Como Matar um Tarrasque

1 – Junte 2 guerreiros de nível 1 e um Mestre bonzinho;

2 – Mostre que você sabe jogar “Paciência” melhor que ele – isso irá desmoralizá-lo;

3 – Chame Groo para fazê-lo;

4 – Escreva para Papai-Noel e peça de presente um Tarrasque morto;

5 – Junte 50 guerreiros de nível 20, armados com espadas vorpais (simples,não?);

6 – Leve ele para assistir um show do Iron Maiden;

7 – Reduza seus HPs a -30 e aplique-lhe um Wish;

8 – Reúna Nicodemus, Yaztromo, Elminster juntamente com mais 20 personagens high-level e reze para que você ganhe;

9 – Enquanto ele estiver dormindo, vá sorrateiramente até seu leito e dê-lhe uma chinelada na bunda;

10 – Ainda enquanto ele dorme, entre um ronco e outro, enfie a ponta de sua espada debaixo das unhas dele;

11 – Amarre-o em uma cadeira e faça-o assistir Ratinho Livre;

12 – Apele para os sentimentos: diga que você precisa levar sua cabeça para um rei muito malvado que prometeu 1.000.000POs de recompensa…Diga que você precisa do dinheiro para alimentar sua mulher e seus 84 filhos.

Apresentando: Tarrasque

àquele que dá o nome ao nosso humilde blog.

TAMANHO: 15m

O legendário e único Tarrasque é o mais temido monstro originário do plano Material Primário. Bípede escamoso, tem dois chifres, uma cauda comprida e um carapaça refletora.

COMBATE: O Tarrasque é uma máquina assassina e quando ativo come tudo o que encontra numa extensão de vários quilômetros. Ataques normais acontecem com duas garras dos membros frontais (1d12 de dano cada), uma chicotada da cauda (2d12 de dano), uma mordida selvagem (5d10 pontos de dano e age como uma espada cortante, amputando um membro em um resultado de ataque natural 18 ou mais) e duas estocadas com chifre (1d10 pontos de dano cada).

Uma vez a cada turno, o normalmente lento Tarrasque pode disparar à frente com uma taxa de movimento 15, fazendo todos os ataques com chifre causarem o dobro de dano e destruindo tudo sob seus pés, com 4d10 pontos de dano de esmagamento.

A mera visão desse ser faz com que criaturas com menos que 3 níveis ou dados de vida sejam paralisadas de medo (sem resistência) até que ele suma de vista. Criaturas com 3 ou mais níveis ou dados de vida fogem em pânico; personagens e monstros com 7 ou mais níveis ou dados de vida têm direito a um teste de resistência à paralisação, não são em caso de sucesso (isso, no entanto, não impede de fugir por livre e espontânea vontade).

A carapaça do Tarrasque é excepcionalmente dura e refletora. Rajadas e raios como relâmpagos e cones glaciais não o atingem. Um em cada seis desses ataques na verdade retorna contra o recitador (afetando-o normalmente), enquanto o restante é refletido inofensivamente para os lados e para o ar.

O Tarrasque também é imune a todo calor e fogo e regenera pontos de vida a razão de1 por rodada. Apenas armas encantadas (+1 ou mais) têm qualquer chance de ferir o Tarrasque. O monstro é totalmente imune a todos ataques psiônicos.

HABITAT/SOCIEDADE: Felizmente, ele fica ativo apenas por curtos períodos de tempo. A criatura sai em busca de alimento por uma ou duas semanas, devastando tudo por quilômetros e quilômetros. O Tarrasque então busca por covil subterrâneo e deita, adormecido, permanecendo inconsciente por 5d4 meses antes de aparecer novamente. Uma vez a cada dez anos, mais ou menos, o Tarrasque fica particularmente ativo, permanecendo desperto por vários meses. Depois disso, seu período de sono é 4d4 anos, caso não seja incomodado. A razão entre estados ativos e de sono parece ser cerca de 1:30.

ECOLOGIA: Diz-se que só é possível matar o Tarrasque se for reduzido a -30 ou menos pontos de vida, e uma desejo for então formulada. Caso contrário, mesmo o menor pedaço de seu corpo pode se regenerar, restaurando o monstro completamente. A lenda diz que um grande tesouro pode ser extraído da carapaça do Tarrasque revelando pedras preciosas (10d10 diamantes, cada um com valor básico de 1.000 po). Também é dito que a mistura do material abdominal com o sangue da criatura e adamantite dará origem a um metal que pode ser usado por mestres ferreiros anões na criação de 1d14 escudos de encantamento +5. Dois anos são necessários para se manufaturar cada um, e os anões provavelmente não o farão de graça.

Os sábios têm a esperança de que o Tarrasque seja um criação solitária, produzida pelas artes negras ou por deuses antigos esquecidos para punir toda a natureza. A natureza elemental do monstro leva os poucos especialistas em Tarrasque a especular que os príncipes elementais do mau têm algo haver com sua existência. De qualquer modo, a localização do Tarrasque permanece um mistério, pois ele raramente deixa testemunhas quando em estado de vigília, e a vida rapidamente ressurge e cobre todos os resquícios de sua presença. Existe o boato de que ele foi responsável pela extinção de uma civilização antiga, pois os registros de seus últimos dias falam de um grande réptil carrasco enviado pelos deuses para acabar com o mundo.

Texto extraído do Livro dos Monstros – TSR – Editora Abril – 1ª Edição – 1995