Fãs F1

GEPA-0211084412A

Bem, como identificar alguns fãs de Fórmula 1 (pseudotraduzida):

Fãs da Ferrari: Vão estar com as últimas roupas oficiais da Ferrari, recém compradas, ainda com as etiquetas dos preços. Vão gritar quando verem os pilotos “Philip Massa e Kimi sei-lá-o quê”. A grande lembrança deles foi “ter visto o Senna ganhar sua primeira corrida em uma Ferrari”.

Fãs da McLaren: Vão programar o vídeo-cassete pra gravar apenas o grid de largada e os carros na pesagem. Vão colocar a gravação em câmera lenta pra procurar por alguma inovação tecnológica. O resultado da corrida é irrelevante, mas eles sentem que poderiam ganhar se a McLaren fizesse um ajuste de 2mm na asa dianteira, como eles previram.

Fãs da Williams: Vão passar a corrida inteira esperando por um pit stop, e rezando para que Patrick Head apareça com um martelo para mostrar a esses engenheiros moleques e nerds como homens de verdade fazem ajustes aerodinâmicos.

Fãs da BMW: Não existem.

Fãs da Super Aguri: Herdaram o manto da Minardi de “Os Sem-Esperança”. Vão ficar contentes em sentar ao lado do mar vermelho de torcedores da Ferrari, e se juntar à multidão.

Fãs da Red Bull: Não existem.

copiado daqui.

ps: o brasil tem a maior torcida de F1 do mundo.

Carrim: Cavalino Rampante

ferrariBem, hoje um pouco atrasado… Maaaaaaaas, eu tive a idéia de falar hoje sobre a fábrica mais famosa de automóveis. Quando se pensa em um carro foda todo mundo muita gente pensa logo em que? Numa Ferrari Vermelha. Existem muitaas curiosidades sobre a marca. Abaixo um breve histórico da marca:

  • Enzo Ferrari (o fundador) nasceu em 1898. Iniciou na fábrica Alfa Romeo nos anos de 1920. Trabalhou nessa fábrica como mecânico, piloto e diretor de equipe.
  • Em 1929, criou a Scuderia Ferrari, a primeira equipe de corrida de automóvel independente das fábricas automotivas, mas com vínculo administrativo com a Alfa Romeo. No primeiro ano, a Ferrari venceu sete corridas: quatro em Cortese, duas em Nuvolari e uma em Sommer, num total de quatorze provas disputadas (ou seja, 50%).
  • Em 1939, Enzo Ferrari abandona a Alfa Romeo. Durante a segunda grande guerra, fabrica veículos e equipamentos para a agricultura, mas sem prensar o seu nome em seus veículos, em respeito à contratos ainda vigentes com a Alfa Romeo. Em 1946, constrói o carro Ferrari 125 S, sob sua própria marca.
  • Em 1969, parte das ações da empresa Ferrari foram adquiridas pela Fiat. Neste mesmo ano a Ferrari começou a circular no Brasil, sua importação foi proibida entre os anos de 1974 e 1990, a importação voltou a ocorrer a partir de 1993 e se “fortaleceu” a partir de 1996.