Viagem no Tempo: Paradoxo do Avô

bttf

...Or Not

O que seria o ‘Paradoxo do Avô’? Trata-se de uma das mais famosas questões do mundo Cientifico: O Conflito entre a lógica e a Matemática.

Imagine que você viajou numa ‘máquina do tempo'(imagine um delorean modificado) até chegar na época do cu quadrado para que pudesse encontrar seu avô quando ele ainda fosse um muleque travesso. E se você, a fim de fazer um teste científico, ou por pura maldade mesmo, matasse seu futuro-avô aaaaaaantes que ele tirasse a honra da sua avó (gerando seu pai ou sua mãe)?

Se ele (vôim) morreu antes de desvirginar sua mulher (vóinha), como você – o famigerado viajante assassino do tempo – poderia ter voltado no tempo se o casal ainda nem tivera gerado seu pai/mãe, quem ia ‘fazer’ você? Você simplesmente acabara de alterar (ou acabar com) os eventos responsáveis pela sua existência, seu mané!Se você viveu até certo ponto, voltou no passado e matou seu avô, como no futuro existia uma linhagem de parentes que chegaria até você? Hum? Espertinho!? É exatamente aí que surge o ‘Paradoxo Temporal’ manja?

Porééééém, segundo uns amigos do mago os cientistas a vida é uma linhagem pré-determinada, por isso: você não pode modificar o tempo ao voltar para o passado ( Daniel Faraday?). Com isso, você nao estaria DE FATO voltando no tempo, você estaria numa espécie de, os quadrinhos chamariam de “Universo Paralelo”, cujo sua viagem no tempo para, absurdamente, matar o coitado do seu avô já estaria pré-determinada. Hum?

—-

Seu cérebro também explodiu? Você percebeu que Lost segue essa linha de pensamento? 😉

Anúncios

7 Respostas

  1. Claro… se você pulou para um tempo passado, mesmo matando seu avô, você continua vivo, na sua linha de tempo. A continuação do tempo que se promove depois que você faz isso continua como se o fato fosse verdade: você não existirá nesse novo futuro, mas você ainda vive… entende?

  2. E amigo meu mermo não.
    tenho amigo que acha que nada é pré-determinado não.
    Para que algo fosse pré-determinado, não importa o que acontecesse nada nem ninguem poderia interferir… e mesmo que o fizesse e não resultasse em ‘novidades’ não teria sido uma interferência não planejada. Isso porque o ‘efeito borbuleta’ também se aplicaria a isso: a não ser que todos os passos e pensamentos de todos os que vivem e todas as ações de tudo que existe não fosse pré-definida… não se poderia contar com essa pre-determinação.(a cabeça ainda tá ai?)

  3. doido, se eu entendi o q gustavo disse eu cegue!

  4. doido, se eu entendi o q gustavo disse eu cegue! [2]

  5. Doido, pelo que entendi o mago tentou dar uma explicação sobre como a parada do avô pode ser possível (embora ele tenha estudado lógica).

    O paradoxo do avô é um fato. “E o que aconteceu, aconteceu”

  6. eu entendi o q o maguim quis dizer… I think…

    *corre das pedradas*

  7. Lost 05.11: “Whatever Happened, Happened”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: