Dicionario [C]

CABA/CABRA – referente a homem, menino, etc.

CABOCLINHO – O mesmo que cabocolinho. Bloco carnavalesco cujos participantes desfilam fantasiados de índio. O instrumento em forma de arco-e-flecha, marca o ritmo dos passos.

CABRA – 1. Sujeito, pessoa, elemento. 2. Fêmea do bode. 3. Mestiço de mulato e negro

CABRA BOM – (Ou caba bom ). Sujeito agradável, atencioso, educado, gentil.

CABRA DA PESTE – Homem forte, decidido. Referente a um homem ou menino de boa índole. Ex: Seu Chico ajuda a todos! Êta cabra da peste!

CABRA RÚIN – (Ou caba rúin ). Sujeito ruim, bandido, badernista, bagunceiro.

CABUETA – Variação de alcagüete, delator, dedo-duro.

CABUETAR – Variação de alcagüetar, delatar.

CABULOSO – que aperreia, nervoso, chato, peitica. Ex: Victor é cabuloso demais!

CACHETEAÇÃO – Variação de caceteação . Amolação, maçada: Deixa de cacheteação com a bola, jogador rúin!

CACIMBA – Escavação em baixadas úmidas ou leitos secos de rio, na qual a água se acumula como num poço.

CAFUÇÚ – Trabalhador braçal

CAGADO – Emprega-se para dizer que uma pessoa tem sorte: Fulano num (1) perde uma no dominó; ô bicho cagado! . (1) Ver verbete.

CAGANDO E ANDANDO – que não está nem aí, não está preocupado. Ex: Arier tá cagando e andando.

CAGANDO NA CABEÇA DA GALERA – vide “cagando e andando”.

CAIPORA – Indivíduo sem sorte e que dá azar; azarado, infeliz (Em Tupi, significa “morador do mato???.

CALDINHO – Comida típica. Uma espécie de sopa.

CALDO DE BILA – fraco, sem gosto

CALOTEIRO – quem deve e não paga. (Ex: Micróbio me deve 100 reais, caloteiro da peste !)

CAMISA – Qualquer camisa ou camiseta que possua mangas. Camisa Social, Camisetas Polo, Camisetas Normais, etc.

CAMISETA – Regata

CAMBITOS – Pernas finas

CANDINHERO – (ê) Variação de pronúncia de candeeiro . Aparelho de iluminação alimentado por óleo ou gás, com mecha de algodão em forma de pavio.

CANGAIA – o mesmo que cangalha

CANGALHA – pessoa com as pernas arqueadas.

CANGOTE – pescoço. (Ex. Dei um cheiro no cangote dela)

CANJICA – Cural

CÃO CHUPANDO MANGA – o bom, o cara que sabe tudo, o tal, o “tampa de Crush”, o “supra sumo”

CAPOTARIA – Tapeçaria

CAPOTE – Galinha de angola

CAPOTEIRO – seria o tapeceiro

CARECER – Precisar de

CATA-CORNO – (ver. Bacurau)

CATABIU – buraco na estrada

CATINGA – mau cheiro

CATITA – Camundongo

CATOLÉ – Variação de catulé. (Do Tupi). Palmeira cujo coco proporciona um óleo utilizado na alimentação; anajá; o fruto dessa palmeira.

CATOTA – meleca do nariz

CATUCAR – Cutucar

CAVALETE – Escada domestica

CEBOLA – Utilizada em expressão de espanto. (Ex. Tá ca cebola. Que calor da cebola).

CHAMEGAR – namorar, se esfregar no namorado (ex: Tás triste assim por que, mulher? Falta de chamego)

CHAPISCO – Aplicação de argamassa e areia (até cimento) no muro, para torná-lo áspero. A palavra se origina (onomatopéia) do ruído produzido pela colher do pedreiro ao jogar a massa até o momento em que ela (a massa) se choca com a parede.

CHAPOLETADA – pancada forte.

CHAVE ESTRELA – Chave Philips

CHEGAR – Expressão de despedida: Vou chegando , Vou chegar . Quer dizer: ir embora.

CHEGA TÔ/TÁ – Chego a estar. (Ex: Aqui tá muito quente, chega tô ficando suado. Essa manga tá bem madura, chega tá amarelinha)

CHEGUE – Venha cá

CHEGUEI(OU CHEGAY) – de corres berrantes, de gosto duvidoso.

CHEIRO – beijo

CHIFRE – Ver gaia

CHUMBREGAR – Ver sarrar

CHUNCHADA – Zumbido

CIRANDA – Dança típica do litoral pernambucano. Os participantes giram de mãos dadas, em círculo, com passo característico e cantam, repetindo um refrão, enquanto a cirandeira ou o cirandeiro canta versos memorizados de geração a geração, ou de improviso. Encontrada particularmente em locais como a “estrada de Paulista”, entre esta cidade e Olinda, e na Ilha de Itamaracá.

COCA-COLA/FANTA – gay (Ex: Fulano é coca-cola)

COMER BROCHA – passar por apuros, por dificuldades (ex: Comi brocha para mudar o pneu do carro)

COMER O CARTÃO – Ser demitido, mandado embora.

CONFEITO – Balas ou outros docinhos

CONTRA-CHEQUE – Holerith

CORTAR JACA – estimular, ajudar o namoro de amigos ou parentes

CORÔCA – lagartixa (no interior de Pernambuco)

CRÉU – utilizado quando algo é muito difícil (ex.: Eita negócio difícil do créu)

CU-DE-BOI – problema infernal, cunfusão

CUVICO – Variação de cubículo. Pequeno cômodo.

Anúncios

2 Respostas

  1. caipora eh um bicho de umas lendas tb… esses dias eu tava falando sobre isso com minha tia e ela disse q a caipora fazia a pessoa se perder no mato…

    a caipora tb fuma q só a mulesta.

    qnd queremos dizer q alguém fuma muito, dizemos q fulano-de-tal fuma mais do que uma caipora

  2. caipora é parente do curupira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: